Cidades

Nittrans inicia monitoramento dos túneis da Zona Sul

Os monitores do Centro de Controle Operacional (CCO Mobilidade) da Prefeitura de Niterói passaram a mostrar ângulos inéditos do trânsito na cidade, desde a sexta-feira (26). Com a entrada em funcionamento do sistema de monitoramento nos túneis Roberto Silveira (Icaraí-São Francisco) e Raul Veiga (São Francisco-Icaraí), agora integrados à malha viária sob assistência 24 horas por dia, os operadores de monitoramento poderão agilizar a comunicação e intervenções em caso de ocorrências dentro das galerias.

O presidente da NitTrans, Gilson de Souza, explica o funcionamento:

“O sistema conta inicialmente com duas câmeras controladoras de tráfego, que monitoram o fluxo e o volume de veículos. Deste modo, ajustes poderão ser realizados em tempo real na sinalização das vias no entorno dos túneis, de modo a garantir a fluidez do tráfego em suas galerias, e ainda garantir o rápido acionamento de órgãos de socorro e segurança pública em caso de ocorrências”.

A revisão dos processos de Engenharia de Trânsito iniciada este ano pelo novo presidente da Nittrans inaugura mais uma fase na modernização da gestão viária da cidade.

“A expansão do monitoramento para os túneis da Zona Sul e os ajustes que estão em fase de teste no sistema semafórico na região nos permitirão um novo diagnóstico sobre o tráfego na cidade, e isso será feito de modo constante por nós”, afirma Gilson.

O monitoramento realizado pelo CCO Mobilidade no túnel Charitas-Cafubá, que será expandido aos túneis da Zona Sul, conta com equipamentos que informam, em tempo real, tudo que acontece em suas galerias. Atualmente há 49 câmeras, seis Painéis de Mensagens Variáveis, 80 interfones de emergência e 200 sinalizadores de evacuação de área.

O túnel Charitas-Cafubá conta ainda com monitoramento de poluentes e acionamento automático de turbinas de ventilação e gerador de energia elétrica para casos de interrupção do fornecimento regular. Pela curta extensão, estes equipamentos não serão necessários aos túneis Raul Veiga e Roberto Silveira.

Fonte: NITERÓI – A Tribuna RJ