Cidades

Justiça busca provas sobre feminicídio no Plaza

A Justiça continua buscando provas relacionadas ao caso de feminicídio ocorrido no último dia 2 de junho deste ano, na Praça de Alimentação do Plaza Shopping, no Centro de Niterói. Na ocasião, Matheus dos Santos da Silva, de 21 anos, assassinou a facadas a estudante de enfermagem e atendente Vitórya Melissa Mota, de 22 anos. A Polícia Civil concluiu que o motivo do crime foi o autor não aceitar que a vítima não quisesse manter relacionamento com ele.

Em ato ordinário, assinado pela juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce, da 3ª Vara Criminal de Niterói, solicita expedição de mandados de busca e apreensão a fim de obter elementos que ajudem a elucidar o crime. “Certifico que em relação as diligências sem resposta, digito nesta data os devidos mandados de busca e apreensão a fim de obter o cumprimento dos mesmos”, afirma a publicação, assinada pela magistrada.

O mesmo ato ordinário ainda afirma que a instituição de ensino, onde Matheus e Vitórya estudavam, afirmou não possuir cronograma integral do curso de técnico de enfermagem, circuito interno de imagens, além do histórico escolar do acusado, durante todo o período cursado. As provas foram solicitadas, pela juíza, no mesmo ato em que marcou a primeira audiência de instrução do processo, ao qual Matheus responde.

Está marcada, para o dia 2 de agosto, às 13h30min, no Fórum de Niterói, a primeira audiência de instrução do processo, referente ao caso. Será no exato dia em que se completam dois meses do crime. Serão ouvidas testemunhas de acusação, arroladas pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), testemunhas de defesa, arroladas pelos advogados, além do promotor responsável pelo caso, a banca da defesa e o próprio acusado.

Recordando

A jovem Vytoria Melissa Mota, de 22 anos, morreu após ser esfaqueada, na praça de alimentação do Plaza Shopping, no começo da tarde de 2 de junho. O autor do crime, Matheus, foi preso em flagrante por policiais civis da 76ª DP (Niterói), que almoçavam no local. A jovem foi socorrida ainda com vida, mas morreu no Hospital Estadual Azevedo Lima (HEAL) no Fonseca, Zona Norte da cidade.

Fonte: SÃO GONÇALO – A Tribuna RJ