Cidades

“Eu quero ver esse cara governador”, diz Lupi sobre Rodrigo Neves

O Ex-prefeito de Niterói e cotado para ser o candidato do PDT às eleições para o governo do estado, Rodrigo Neves foi o convidado do canal no Youtube Café com Lupi deste sábado (12). A entrevista foi comandada pelo Carlos Lupi, presidente nacional do PDT. No bate papo eles falaram sobre a gestão do Rodrigo e resultados do Trabalhismo na Cidade Sorriso.

“Estamos começando mais um Café com Lupi muito especial, porque recebo aqui uma figura humana das mais conquistadoras, envolventes. Eu quero pedir permissão para apresentar a quem não conhece, e são poucos, um companheiro que eu lutei durante 10 anos para trazer para o PDT. Ele é meu Ciro [Gomes] do Rio de Janeiro”, disse Carlos ao apresentar Rodrigo Neves, além de listar elogios para a cidade de Niterói que, segundo ele, “é um sucesso de gestão”.

No bate papo os dois conversaram sobre trabalhos que o Rodrigo comandou na cidade e que dão certo até hoje, como programas voltados para a educação, escola de tempo integral, trabalhos que ajudaram a acabar com a pobreza, um serviço entregue a população com 100% e água potável e saneamento básico, foram alguns dos trabalhos de Neves em Niterói citados por Lupi.

Carlos Lupi acrescentou que “quero ver essa experiência de Niterói se expandir para o estado. Eu quero ver esse cara governador, eu vou lutar por isso e ele vai ter que me ouvir porque eu sou presidente do partido”, brincou Lupi.

Rodrigo Neves, que está em Portugal estudando no Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, devolveu o carinho dizendo que “é um prazer estar com você para conversar sobre a experiência do PDT em Niterói”.

“O PDT era um caminho natural da minha escolha. Eu acredito muito na importância dos partidos. Os governos de Niteroi, praticamente todos, foram trabalhistas. Sempre militei ali na esquerda ou na centro-esquerda. Sou filho de professora, irmão de professores, casado com uma professora e eu sou sociólogo. Visto isso, a opção elo PDT era naturalmente certa”

Lupi citou sobre a atuação da cidade de Niterói no combate a pandemia. “Você foi um exemplo nessa batalha”, e perguntou para Neves o segredo do sucesso da gestão na área da saúde quando o assunto é Covid-19.

“Em função do reconhecimento da ONU nas nossas ações, eu recebi esse convite aqui da Universidade de Coimbra. Já o Brasil está sendo citado como um dos piores exemplos no combate a pandemia. Essa história de recomendar o desuso da máscara, com menos de 15% da população vacinada, só acontece no Brasil. É uma vergonha. Mas quanto ao segredo do sucesso de Niterói nessa área, foi ouvir a ciência”, explica Rodrigo.

Rodrigo também citou os programas Renda Básica e Busca Ativa que são os programas sociais voltados para as famílias em situação de vulnerabilidade na cidade.

Em relação à situação econômica do estado do Rio, Neves afirmou que um dos motivos que fez o estado do Rio decair economicamente foi a fusão do estado da Guanabara com o estado do Rio, cuja a capital até 1975 era Niterói. O ex-prefeito explica que desde então que a situação financeira no Rio não é mais a mesma. E que no momento o cenário é mais complicado, pois são mais de 50% dos profissionais se encontram na informalidade. Além disso, falou sobre a atual taxa de desemprego.

“Nós temos mais de 50% dos trabalhadores do Rio de Janeiro desempregados. O desemprego no Brasil bate recorde atrás de recorde. São 14% de desempregados no país, sendo que no estado do Rio esse índice chega a 20%. É uma tragédia”, contou.

Um ponto que Rodrigo Neves fez questão de relembrar foi a queda de diversos índices de violência durante o tempo em que foi prefeito de Niterói. Citando a queda de 80% dos roubos de rua e a redução de 70% dos roubos de veículos, ele explicou que o ideal é fazer o trabalho de inteligência para combater o crescimento da violência na cidade do Rio, principalmente com a maior parte dos territórios sendo dominados por milícias.

Dentro outros temas discutidos na live, tanto Lupi quanto Neves recordaram os Centros Integrados de Educação Pública (CIEPs), que foram municipalizados pelo ex-prefeito durante a administração dele em Niterói.

A live terminou com ambos combinando uma visita à cidade São Borja, no Rio Grande do Sul, no dia 21 de junho. O local é a terra de nascimento de Getúlio Dornelles Vargas, presidente do Brasil por duas vezes (1930-45, 51-54), João Goulart, presidente deposto pelo golpe de 64 (1961-64), e por Leonel de Moura Brizola, o fundador do PDT, que foi governador do Rio Grande do Sul nos anos 60 e também governou o Rio em duas ocasiões, de 83 a 86 e 91 a 94.

Fonte: NITERÓI – A Tribuna RJ