Brasil

Conselho de Ética da CBF decide afastar o presidente da entidade, Rogério Caboclo

O Conselho de Ética da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), em reunião extraordinária realizada neste domingo (6), decidiu afastar, temporariamente, Rogério Caboclo da presidência da entidade.  

A decisão foi motivada devido à denúncia de assédio moral e sexual apresentada contra Caboclo. Seguindo o estatuto da entidade brasileira, os membros do conselho podem recomendar o afastamento preventivo do dirigente e convocar uma assembleia extraordinária para os próximos dias para se votar pela aplicação da sanção.

Em casos como esse, teriam direito a voto as 27 federações de futebol do Brasil e os 40 clubes das Séries A e B do Campeonato Brasileiro. Diretores, vice-presidentes e outros funcionários da CBF ficariam de fora.

A denúncia contra Rogério Caboclo foi protocolada na Comissão de Ética da CBF e na Diretoria de Governança e Conformidade, na tarde de quinta-feira (3). De acordo com a denúncia, a funcionária da entidade que acusa Caboclo de assédio moral e sexual possui provas e pede que o dirigente seja investigado pela Justiça Estadual e punido com o afastamento da entidade. O caso pode trazer consequências imediatas, uma vez que houve uma denúncia formal.

O afastamento de Rogério Caboclo, inicialmente, será de 30 dias. Quem assume a presidência é Antônio Carlos Nunes, atual vice-presidente da entidade.  

Fonte: NACIONAL – A Tribuna RJ